Mapa coletivo de rotas ciclísticas em Manaus

21 de setembro de 2010

Por onde você pedala? Mapa coletivo reúne dicas sobre rotas de bicicleta em Manaus

Pensando em criar um mapa com dicas sobre rotas de bicicleta, o Pedala Manaus inicia hoje uma campanha para mapear ruas, avenidas, vielas, atalhos, passarelas, pontes e trilhas que os ciclistas manauaras usam e conhecem melhor que ninguém. Essas informações reunidas e organizadas serão de grande valia para orientar as pessoas a pedalar em Manaus e formarão uma base empírica para o planejamento de um sistema cicloviário para a cidade, visando garantir segurança e conforto aos usuários.

Av. Cosme Ferreira, 6h20, com fluxo intenso de carros, ônibus e ciclistas no sentido bairro-centro.

O mapa vai ficar em destaque no início do blog, mas para dar certo, essa precisa ser uma empreitada coletiva. Isso quer dizer que quem pedala pelos bairros de Manaus, seja na Ponta Negra ou na Cidade Nova, está mais que convidado a colaborar. Basta enviar informações sobre a localização da rota, extensão, quanto tempo é necessário para percorrer, se é plana ou tem muitas ladeiras, se tem trechos perigosos, cruzamentos e buracos, se tem espaço para compartilhar a via ou se é arriscado pedalar ao lado de carros/ônibus, se tem iluminação, se passa perto de lugares interessantes, pontos turísticos, áreas verdes, centros comerciais, parques urbanos, universidades, academias ou qualquer outro local que vocês tenham interesse em mapear. Podem enviar informações, dados, fotos e vídeos para o email pedalamanaus@gmail.com que eu dou um jeito de colocar tudo funcionando em um mesmo mapa acessível online.

Como não manjo de programação, a princípio o mapa vai ser criado na plataforma do Google Maps (http://maps.google.com.br/). A ideia é transpor as descrições das rotas para o mapa usando cores quentes (vermelho, laranja e amarelo) para caracterizar trechos perigosos e cores frias (verde, azul e lilás) para trechos mais tranquilos e próximos do ideal.

Cada trecho vai ser desenhado separadamente, o que deve ajudar a entender que as rotas ciclísticas são compostas de vários segmentos, que podem ser bastante diferentes entre si. No mapa, ao clicar no trecho aparecerá um balão com a extensão em quilômetros junto com informações úteis sobre tempo médio gasto por segmento, ajudando o usuário a traçar rotas pela cidade com boa noção sobre a extensão total e o tempo necessário para percorrê-la.

Abaixo está o primeiro exemplo de como isso funcionaria. Incluí dois segmentos na Zona Oeste bastante frequentados por ciclistas e triatletas: a Av. Santos Dumont e Av. do Turismo. Por enquanto, fico devendo o post detalhado sobre esses dois trechos. Pretendo incluir segmentos aos poucos, montando posts separados para cada um com imagens e vídeos. Aguardem novidades!

MAPA COLETIVO DE ROTAS CICLÍSTICAS EM MANAUS


Visualizar o mapa coletivo de rotas ciclísticas em Manaus em um mapa maior


Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

20 de setembro de 2010

O que pensam as pessoas que moram em Manaus sobre as ciclovias?

Em Manaus, assim como em várias outras cidades do Brasil, a maioria das pessoas se beneficiaria de imediato com a implementação de projetos de mobilidade urbana com bicicleta, construindo ciclovias, ciclofaixas e estacionamentos para bicicletas. Para se ter uma ideia preliminar sobre o uso da bicicleta como meio de transporte, estimulamos os leitores do blog do Pedala Manaus a enviar dados sobre porque, quando e onde pedalam na cidade.


Vejam a tendência do que pensam as 124 pessoas que participaram da pesquisa de 25 de fevereiro a 19 de setembro de 2010. Todas são residentes em Manaus, 71% são homens e 29% mulheres, com faixa etária variando entre 15 e 48 anos.


Você usaria mais a bicicleta se houvessem ciclovias em Manaus?
  • 94% responderam que sim!
  • 6% são indiferentes

Sobre a frequencia no uso...
  • 35% usam mais nos finais de semana
  • 28% usam a bike eventualmente
  • 22% usam bicicleta todos os dias
  • 14% raramente usam a bicicleta

Sobre o motivo que leva a usar a bicicleta...
  • 76% por prazer
  • 69% por esporte
  • 36% para reduzir emissão de gases poluentes
  • 34% usam para se locomover pela cidade
    • 31% para reduzir trânsito
  • 23% para ir trabalhar
  • 23% porque transporte público é ruim em Manaus
  • 19% por economia
  • 10% porque não tem carro
  • 7% para transportar mercadorias

Sobre a condição funcional...
  • 35% são estudantes
  • 20% profissionais liberais
  • 9% funcionários públicos
  • 9% universitários (aqui tem um pouco mais de mulheres que homens, a unica categoria onde isso aconteceu)
  • 7% autônomos
  • 6% empresários
  • 5% industriários
  • 3% desempregados

Se tem bicicleta própria...
  • 79% das pessoas tem bicicleta, 86% dos homens e 64% das mulheres
  • cerca de 70% das pessoas que não tem bicicleta, pretende comprar!

Esses dados estão enviesados para as pessoas da classe média, mas traçam um perfil interessante sobre Manaus. Obviamente, as classes de baixa renda representam a maior parte da demanda por ciclovias, mas a classe média tem grande potencial em vir a ser usuária, principalmente entre os estudantes e universitários.

Esses dados foram obtidos por meio do cadastro do Pedala Manaus.

Obrigado a todos que participaram! Pedala Manaus!


Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

15 de setembro de 2010

Venha participar do Passeio Ciclístico da Amizade

Vai acontecer nesse domingo (19/9) o Passeio Ciclístico da Amizade, promovido pelo Erildo da Office Bike. O passeio vai ser uma pedalada de Manaus até Rio Preto da Eva, um trecho relativamente longo e não recomendável para ciclistas com pouca resistência física. Mas para quem já está acostumado, é uma opção bem legal pro domingo.


A saída será do bairro da Compensa em Manaus no domingo pela manhã. O tempo total estimado para percorrer os 80 e poucos quilômetros é cerca de 5 horas. Ao longo de todo o percurso haverá um carro de apoio com água gelada, frutas e kit de primeiros socorros. Quem conseguir chegar vai poder desfrutar de um bom banho e um almoço merecido. A volta será feita de ônibus e as bicicletas serão transportadas em caminhão.

Para mais informações, ligue para o Erildo na Office Bike - 92 3671-3164.


Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

5 de setembro de 2010

Ciclovias, ciclofaixas e... bicycle boulevards?

Em todo o mundo, os benefícios sociais, econômicos e ambientais da bicicleta tem estimulado o desenvolvimento de projetos que oferecem infraestrutura para acolher a bicicleta no contexto urbano. O principal motivo e necessidade dessa intervenção é aumentar a segurança das pessoas que usam, ou podem vir a usar, a bicicleta como meio de transporte. Contudo, remodelar as cidades para incorporar a bicicleta no dia-a-dia dos seus cidadãos requer planejamento, tempo e dinheiro.


Os acertos dos outros

A experiência coletiva de outras cidades que estão no mesmo caminho revela que alguns fatores são essenciais para o sucesso de um sistema cicloviário: ele deve ser seguro, confortável, atrativo, eficiente e contínuo. Mas como garantir isso? No Brasil, para vencer a barreira inicial da ausência quase que completa de estrutura urbana, o desafio é criar planos cicloviários que maximizem a extensão total de ciclovias construídas, considerando a heterogeneidade dos ambientes urbanos. Uma possibilidade nesse sentido é adotar soluções que minimizem o custo de implementação por quilômetro em trechos do sistema.

Algumas cidades dos EUA estão obtendo resultados ótimos com a implementação das chamadas Bicycle Boulevards. Uma bicycle boulevard é uma via com alta prioridade para bicicleta, embora não exclusiva. Graças à instalação de estruturas simples e baratas, a velocidade e fluxo de carros das vias são diminuídos, garantindo segurança e conforto para pedalar, longe do risco de acidentes e dos canos poluentes.


As bicycle boulevards são muito bem sinalizadas, com atenção especial dedicada aos cruzamentos com vias onde os carros tem prioridade. Em Portland, existe um cruzamento onde há um semáforo especial para os ciclistas atravessarem. Basta chegar, apertar um botão e esperar... todos os carros então param e o ciclista atravessa em segurança. Essas medidas não são complexas e garantem segurança e fluidez, ingredientes essenciais para que a escolha da bicicleta como meio de transporte seja, além de prazerosa e sustentável, eficiente e rápida.

Veja outras cidades dos EUA com bicycle boulevards: NY | Berkeley | Minneapolis | Long Beach


E no Brasil?
O contexto nacional reflete uma maior preocupação em melhorar as condições urbanas para quem quer pedalar, mas o panorama geral é de não haver planejamento algum para as cidades. Quando este existe, a implementação é muito lenta e fragmentada, o que compromete drasticamente o funcionamento do sistema. É preciso reverter essa situação de inércia. A bicicleta não é um luxo, mas solução.

As ciclovias, por serem separadas fisicamente do tráfego de carros, conferem segurança aos ciclistas. Contudo, por custar mais recursos e tempo, em uma fase inicial elas podem ser priorizadas para trechos críticos onde a velocidade dos automóveis é incompatível com a segurança de quem pedala.

Por sua vez, as bicycle boulevards versão tabajara podem ajudar na implementação de sistemas cicloviários no país porque conciliam baixo custo com os requisitos necessários para permitir que o ciclista tenha segurança e conforto enquanto pedala. As medidas para diminuir a velocidade e fluxo de automóveis são variadas e podem minimizar o custo de implementação em vias que permitam fazer essa intervenção.

Como a coisa é nova por aqui, precisamos caprichar bem na sinalização vertical e horizontal para definir o espaço prioritário dos ciclistas, que basicamente consistiria em uma ciclofaixa localizada em uma via onde a convivência com carros seria amenizada por intervenções planejadas.


Veja também...



Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

19 de julho de 2010

Vai rolar o 3o. Passeio Ciclístico Rodrigo Octávio

Próximo domingo, 25 de julho de 2010, em comemoração aos 40 anos do 2° Grupamento de Engenharia.


Mais informações:
Ten. Larissa
Seção de Comunicação Social do 2° Grupamento de Engenharia
(92) 9179-1623 / 3659-1067


Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

12 de junho de 2010

Ciclovias, uma opção viável para o desenvolvimento sustentável de Manaus

Na próxima segunda (14 de junho), às 16h, o Dr. Bruce Forsberg (INPA) vai dar uma palestra sobre 'Ciclovias, uma opção viável para o desenvolvimento sustentável de Manaus'.


A palestra será no Centro Universitário Nilton Lins, UNICENTER, auditório Vania Pimentel, 4º andar e faz parte das atividades da Pós-Graduação em Biologia Urbana da faculdade.

Entrada gratuita.



Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

10 de junho de 2010

1o. Desafio Intermodal em Manaus: qual meio de transporte é mais eficiente na cidade?

Quais os meios de transporte mais eficientes na cidade de Manaus? Os mais poluentes? Os mais agradáveis, que permitem interação com a cidade, descoberta de novas paisagens e o contato humano entre os cidadãos? Será que realmente precisamos de novas vias, viadutos, pontes, grandes estacionamentos? De que forma futuramente isso afetará a qualidade de vida da população?



Em razão da Semana do Meio Ambiente e das constantes discussões sobre como podemos melhorar o meio urbano, o Pedala Manaus em parceria com o Projeto Pedais pelo Mundo promoverá no dia 11 de Junho, às 17:00, no Largo São Sebastião, o 1o. Desafio Intermodal em Manaus. O desafio é uma "Corrida Urbana" na hora do rush para saber qual o meio mais eficiente de deslocamento na cidade, utilizando diferentes modais de locomoção: A Pé, Bicicleta, Moto, Ônibus e Carro.

Esse desafio foi criado em 2005 pela ONG Transporte Ativo do Rio de Janeiro e já aconteceu também em Aracaju, São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba. O desafio busca ser uma investigação acerca do cotidiano urbano da cidade e do que pode ser feito para melhorá-lo. A cidade precisa de alternativas para que seus cidadãos possam ter de volta o direito de ir e vir e a continuidade da qualidade de vida. Além disso, será possível levantar as diferentes alternativas de locomoção na cidade e comparar qual delas é a mais eficiente. Para isso será levado em consideração o tempo gasto no percurso, a despesa do transporte, energia consumida e a poluição atmosférica.

O uso excessivo do automóvel particular e o desenho urbano voltado para atender as necessidades de deslocamento e estacionamento de quem utiliza o carro provoca diversas consequências urbanas e humanas. Entre elas, a poluição, a agressividade, os acidentes e o abandono do espaço público (já que a cidade se torna espaço de passagem e não de convivência).

Equacionar e repensar o uso dos diversos veículos e do transporte não-motorizado no espaço urbano é tarefa de todos para garantir a sustentabilidade da vida nas cidades. Bicicletas, ônibus, trem de superfície, caminhadas e compartilhamento de veículos são alternativas viáveis para desafogar os já constantes congestionamentos de Manaus e evitar o caos.

A “largada” será no Largo São Sebastião, em frente ao Teatro Amazonas, às 18:00h com destino à bola do Coroado, em frente ao INPA – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Todos os participantes deverão respeitar as leis de trânsito regulamentadas pelo Código de Trânsito Brasileiro como também as leis municipais de velocidade, sendo a velocidade máxima de 60km/h em avenidas e 40km/h em vias locais. Além disso, o motorista do automóvel particular e da bicicleta deverá estar com seu veículo estacionado na largada e deverá estacioná-lo para chegar ao ponto de encontro final como pedestre.


Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

8 de junho de 2010

Muito obrigado a todos que participaram da 2a. Pedalada Ambiental


Conheça mais sobre o Pedala Manaus! | Veja as fotos do passeio! 1 2 3


Se a 2a. Pedalada Ambiental foi um sucesso e agradou a todos, existem vários porquês.

Primeiro, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMMAS) merece todo o mérito pela concretização do evento, e eu gostaria de agradecer pelo espírito de colaboração mútua que ajudou a transformar nossas ideias em realidade.

Segundo, agradeço às 200 pessoas que participaram da pedalada, que puderam ver que o futuro parece promissor se quem gosta de pedalar se unir e atuar de forma conjunta. Valeu pela disposição em levantar domingo de manhã cedo pra pedalar um longo trecho até chegar no Jardim Botânico e ainda ter energia pra pedalar o passeio inteiro. É isso aí!

Agradeço também a todos os parceiros, Inpa, Idesam, MUSA, IMTT, SEMSA, Polícia Militar, Rede Amazônica, Espaço Cultural Muiraquitã, ULBRA, UEA, SOS Encontro das Águas e Federação de Ciclismo Amazonense. Essa foi a primeira pedalada que o Pedala Manaus organizou junto com a SEMMAS e o apoio de vocês será essencial na realização dos próximos passeios.

Do Jardim Botânico ao Parque do Mindu
Quando falamos em meio ambiente e sustentabilidade estamos assumindo que estamos dispostos a adotar práticas que favoreçam a manutenção dos recursos naturais e de processos ecossistêmicos, prezando pela saúde de nossos filhos, netos, bisnetos e de todas as gerações futuras. E para o discurso ficar bonito, vejam só que legal, quem teve a alegria de iniciar o 2a. Pedalada Ambiental e conduzir a turma, foi a Bruna, de apenas 6 anos mas com muita sabedoria.

Todos em frente ao Jardim Botânico, ponto de partida da 2a. Pedalada Ambiental... vejam que quem puxou a turma foi a Bruna, uma ciclista experiente com seus 6 anos de idade

O percurso do passeio, com seus 16,5 km (talvez um pouquinho a mais) não assustou ninguém, principalmente porque quando seguimos pedalando paralalelamente ao igarapé, não subimos nem descemos muito, facilitando o deslocamento. Uma pessoa normal consegue fazer mais de 7 km em 30 minutos em terrenos planos. E foi essa a velocidade média de todos no passeio. Outra coisa boa foi que São Pedro estava tranquilo e mandou muito bem, deixando o Sol descansar e não fazendo questão de molhar ninguém.

O percurso do passeio seguiu pela bacia do igarapé do Mindu, por onde pudemos ver que existem áreas bastante degradadas, embora ainda existam algumas áreas bem preservadas que fazem parte do Corredor Ecológico do Igarapé do Mindu e ajudam a manter populações de animais em risco de extinção, como o Sauim-de-Coleira (Saguinus bicolor) que só existe em florestas no entorno de Manaus.

Este painel da SEMMAS fica localizado entre o Conjunto Petro e a Colônia Japonesa e traz informações sobre o Corredor Ecológico do Igarapé do Mindu

Durante o passeio, várias informações sobre os benefícios do uso da bicicleta como meio de transporte e sobre a importância de preservar as matas ciliares ao longo dos igarapés foram divulgadas para os ciclistas. Um ambiente saudável contribui para que as pessoas vivam com qualidade, por isso é tão necessário cuidar da natureza, e as vias de circulação e os igarapés são uma parte muito importante do meio ambiente urbano! A água é um recurso natural de grande importância para a saúde das pessoas, mas a boa qualidade dos igarapés depende da preservação das matas ciliares, que é aquela parte da floresta que fica nas margens, servindo para proteger os igarapés e manter as águas limpas e saudáveis.

Se a mata ciliar é destruída, os igarapés mudam rapidamente, a quantidade de luz que chega na água é muito maior sem a mata ciliar, o que causa uma grande produção de algas na água. Sem a mata ciliar, a água da chuva cai diretamente sobre o solo, levando lama e sedimentos direto pro canal dos igarapés. Essas mudanças afetam as condições dos igarapés, e aquela água que era transparente, agora vai ficar barrenta. A quantidade de oxigênio da água diminui muito e vários animais que viviam no igarapé não conseguem mais ficar ali. O igarapé fica destruído, todo lamacento, sem oxigênio. Assim, vários animais aquáticos não conseguem respirar por causa da falta de oxigênio e outros não conseguem obter alimentos, porque a água vai estar muito escura. Começam a sumir os insetos, que servem de alimento para os peixes e os peixes ficam sem alimento e sem oxigênio e também começam a desaparecer. Depois de um tempo, só alguns peixes muito resistentes, como o tamboatá e o bodó, é que conseguem ficar, como também sobrevivem alguns jacarés, verdadeiros heróis da resistência. Mas com todas essas mudanças, já não existe mais aquele igarapé que dava pra beber água e tomar banho, limpo e saudável. Agora que a gente sabe tudo isso, vamos cuidar melhor dos igarapés!!!

A bicicleta como meio de transporte
A bicicleta é considerada um meio de transporte sustentável, mas para estimular a adoção dela como alternativa na mobilidade urbana devemos prezar pela construção de CICLOVIAS e CICLOFAIXAS, fundamentais para garantir a segurança e o espaço para as bicicletas na cidade. Ciclovia é uma pista EXCLUSIVA destinada à circulação de bicicletas, SEPARADA FISICAMENTE do tráfego de automóveis. Ela é um pouco diferente de uma CICLOFAIXA, que é uma parte da pista, UMA FAIXA, destinada à circulação de bicicletas, delimitada por SINALIZAÇÃO específica.

Em Manaus, podemos construir ciclovias próximas aos igarapés e conciliar a preservação das matas ciliares e da qualidade dos igarapés com a revitalização de áreas urbanas próximas às áreas verdes, como parques e fragmentos florestais. Cidades planejadas para as pessoas oferecem espaços públicos mais agradáveis para todos e com boas ideias é possível dar prioridade às pessoas, sejam pedestres ou ciclistas, e não aos automóveis! No Brasil, sabemos que poucos recursos foram investidos em infra-estrutura para a bicicleta nas cidades, mas a situação atual é muito oportuna. Todos temos a ganhar se houverem investimentos para melhorar as condições de circulação com bicicletas, transformando nossos espaços públicos, oferecendo uma grande infra-estrutura para o uso popular da bicicleta. Isso deve levar a um aumento no número de pessoas que usam a bicicleta como meio de transporte. Quantas pessoas será que usam a bicicleta em Manaus? Segundo o Erildo, da Office Bike, existem MAIS DE 5.000 CICLISTAS EM MANAUS! E esse número deve aumentar muito se as condições melhorarem!!!

Um pouco sobre a Mesa-redonda
A conversa que aconteceu durante a mesa-redonda foi bastante interessante, com colocações pertinentes pelos presentes. A mensagem mais importante é que não adianta só criticar a prefeitura e a infraestrutura péssima que existe hoje em Manaus, temos que trabalhar junto com o governo para as mudanças acontecerem.

Componentes da Mesa-redonda. Da esquerda pra direita, Octavio Nogueira (Idesam), Ricardo Braga-Neto (Idesam + INPA + Pedala Manaus), Alexandre Kemenes (Nilton Lins), Bruce Forsberg (INPA), Nildo Menezes (SEMMAS) e Durval Neto (Federação de Ciclismo Amazonense)

Um assunto recorrente foi a falta de infra-estrutura para estacionar as bicicletas nos parques urbanos. Estes estacionamentos são conhecidos como bicicletários e a prefeitura tem plenas condições de instalar um em cada parque, com vagas para pelo menos 100 bicicletas. Um caso incômodo envolve a impossibilidade de entrar de bicicleta no Parque Jefferson Peres. Hoje esse parque é administrado pelo estado, mas a prefeitura manifestou sua disposição em oferecer sua gestão para este parque, permitindo assim que pais e filhos possam passear em uma área verde bastante segura e próxima ao centro. A bicicleta deve integrar as pessoas, e com nosso esforço a cultura da bicicleta deve ser difundida com tranquilidade. A vontade da sociedade em pedalar é latente, precisamos apenas assoprar a brasa.

Outro assunto interessante, foi a sugestão de Samantha Esteves (Inpa) de montar uma campanha educativa para ensinar aos ciclistas como se comportar no trânsito, aprendendo a sinalizar e respeitar as leis de trânsito. Uma possibilidade seria fazer uma campanha educativa envolvendo também motoristas, informando a todos sobre direitos e deveres dos ciclistas e pedestres no Código de Trânsito Brasileiro. Por exemplo, está na lei que os pedestres e ciclistas têm PREFERÊNCIA sobre os automóveis!!! Segundo o Art. 170, se os motoristas dirigirem ameaçando os pedestres e ciclistas que estiverem atravessando a via pública isso é uma infração gravíssima, com multa e suspensão do direito de dirigir, podendo levar à retenção do veículo e recolhimento do documento de habilitação! Incrível! O Art. 201 diz que os automóveis devem manter uma DISTÂNCIA LATERAL de 1,5m ao passar ou ultrapassar bicicletas. Podem ser multados se não respeitarem essa lei. Além dessa distância lateral de 1,5m, os motoristas precisam REDUZIR A VELOCIDADE DO VEÍCULO de forma compatível com a segurança dos ciclistas para aproximadamente 40km/h quando estiverem ultrapassando as bicicletas. O Art. 220 diz que se os motoristas não cumprirem isso, é uma infração gravíssima, podendo ser multados! Precisamos informar a todos e depois cobrar o cumprimento da lei.

Sorteio de prêmios
Ao final de mesa-redonda fizemos um sorteio de brindes entre os inscritos. Foram sorteadas 4 bicicletas e vários acessórios, como capacetes, luzes de segurança, caramanholas, odômetro digital, luva e bomba de ar. Também foram distribuídos CD's contendo uma versão eletrônica do livro sobre a biodiversidade da Reserva Ducke, onde o Jardim Botânico está inserido, assim como uma versão do Guia de Sapos e do Guia de Lagartos.

Os brindes sorteados e doados foram oferecidos pelo Inpa/PPBio, Office Bike, A Ciclista, Duas Rodas, Armazém Paraíba e bicicletas Prince. Foi muito legal porque haviam prêmios para quase todas as pessoas.

Obrigado novamente a todos que fizeram o passeio um momento histórico para a cidade de Manaus!

Sorriam!


Crédito das fotos - Nory Erazo, Flávia Pezzini, João Paulo Martins e Keyce Jhones



Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

27 de maio de 2010

Venha participar da 2a. Pedalada Ambiental da Semana do Meio Ambiente 2010

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMMAS), em parceria com o Pedala Manaus e a Federação de Ciclismo Amazonense (FCA), está promovendo a '2a. Pedalada Ambiental da Semana do Meio Ambiente | 2010'. O passeio vai acontecer em Manaus no dia 6 de junho (domingo). Prepare sua bicicleta e venha pedalar com a gente!
A ideia do passeio é reunir pessoas para pedalar pela cidade em defesa do uso da bicicleta como o meio de transporte mais sustentável do planeta. Quem usa a bicicleta está investindo em saúde, contribuindo para reduzir a poluição do ar e a emissão de ruídos. Como a bicicleta ocupa menos espaço que os carros, quem pedala ajuda também a melhorar o trânsito. Porém, como a cidade hoje não oferece condições adequadas para circulação com bicicleta, reunir o maior número de pessoas no passeio é um modo de orientar o governo e a prefeitura na busca de soluções para atender essa demanda da sociedade pela construção de ciclovias e ciclofaixas em todos os bairros da cidade.

Programação da Pedalada Ambiental
As atividades terão início no Jardim Botânico às 8h, onde os participantes se reunirão para pedalar em direção ao Parque do Mindu. O percurso todo tem 16,5 km e o passeio deve durar aproximadamente uma hora. A chegada do passeio vai ser no Parque do Mindu, onde vai haver sorteio de prêmios e uma mesa-redonda para discutir a questão da mobilidade urbana por meio do uso da bicicleta.

A partida do Jardim Botânico está prevista para as 9h, mas quem não puder ir até lá, poderá se juntar ao comboio ao longo do percurso em um dos 4 pontos de encontro listados abaixo (veja os locais e horários mais adequados para você):

9h15 - Bola do Produtor
9h25 - Shopping Grande Circular
9h30 - Praça do Conjunto Colina do Aleixo
9h40 - Praça da Igreja do Conjunto Tiradentes

Embora o percurso possa parecer extenso, a pedalada vai ser bastante tranquila, pois o caminho segue a maior parte do tempo pela bacia do igarapé do Mindu, que nasce próximo ao Jardim Botânico e desagua no Rio Negro. Isso garante que ao longo do percurso existam poucas subidas, porque assim como a água do igarapé, vamos descendo sem fazer muito esforço. Esse percurso foi baseado no trabalho de Tahisa Kuck, que fez um projeto piloto sobre uma ciclovia em Manaus. Isso tem extrema importância para a cidade, pois é possível que os governantes conciliem a construção de ciclovias com a revitalização das margens dos igarapés.

Para mais informações, ligue para 3308-0828 ou escreva para pedalamanaus@gmail.com.

Inscreva-se já e concorra a prêmios!
Escolha uma das opções abaixo que seja melhor para você:
  • Por telefone - 3582-2245 (das 8 às 17h) ou 3308-0828 (24h)
  • Pontos de inscrição - Jardim Botânico, Parque do Mindu, SEMMAS e Office Bike

Sobre a mesa-redonda - "Mobilidade urbana com a bicicleta: o panorama em Manaus"
No final da pedalada, vai acontecer um debate com representantes da prefeitura (secretarias do meio ambiente, transporte/trânsito, esportes, saúde e infra-estrutura), do movimento ambiental em Manaus (Inpa, Idesam, Ulbra e UEA) e dos ciclistas (Federação de Ciclismo Amazonense e Pedala Manaus) para discutir a questão da mobilidade urbana por meio do uso da bicicleta. Diversas cidades do mundo, como Paris, Bogotá, Copenhague, Rio de Janeiro, São Paulo e Barcelona, vêm transformando sua estrutura urbana para favorecer o uso da bicicleta como alternativa de transporte, e essa discussão é extremamente oportuna para a sociedade manauara. Venha participar, o debate vai ser aberto para que as pessoas na platéia possam fazer perguntas, opinar e sugerir melhorias para modernizar a cidade.

Apoio
Inpa | Idesam | MUSA | ULBRA | UEA | IMTT | SOS Encontro das Águas | Espaço Cultural Muiraquitã | Office Bike | Rede Amazônica


Para saber mais!


Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

19 de abril de 2010

Passeio ciclístico incentiva adoção de práticas ecologicamente corretas


O Segundo Passeio Ciclístico Ambiental da SEMMAS reuniu em Manaus no último domingo (18/04) cerca de 150 ciclistas para pedalar do Parque Lagoa do Japiim até o Parque dos Bilhares.

A ideia do passeio foi conscientizar as pessoas de que é necessário preservar o meio ambiente incentivando a adoção de práticas ecologicamente corretas, como é o caso do uso da bicicleta, o meio de transporte mais sustentável do planeta, porém ainda pouco utilizado nas grandes cidades brasileiras.

O passeio foi um verdadeiro sucesso, contando com a presença marcante da comunidade ciclística da cidade e também de muitas crianças e jovens (vejas as fotos). O evento foi iniciativa da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMMAS), que em parceria com a Federação de Ciclismo Amazonense (FCA), reuniu ciclistas e novos adeptos da bicicleta que estão começando a despertar o interesse em pedalar.


Ciclistas ocupam as ruas para pedalar em defesa do meio ambiente

Por onde o passeio passou chamou a atenção do público que respondeu com gestos de positivo, buzinando e incentivando. No Parque dos Bilhares a confraternização foi ainda maior com o sorteio de 10 bicicletas entre os participantes. O destaque foi uma criança de apenas 6 anos que acompanhou o pai e no final foi presenteada com uma bicicleta "Prince", um justo incentivo à cultura da bicicleta para as novas gerações.

Manaus está despertando para os benefícios do uso da bicicleta

Fotos e texto por Nory Erazo.

Veja todas as fotos do passeio!


Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

13 de abril de 2010

Participe do Segundo Passeio Ciclístico Ambiental da SEMMAS!

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMMAS), em parceria com a Federação de Ciclismo Amazonense (FCA), está promovendo o '2o. Passeio Ciclístico Ambiental' no próximo domingo (18/04) em Manaus. O passeio sairá às 8h do Parque Lagoa do Japiim e seguirá até o Parque dos Bilhares. A ideia do passeio é conscientizar a população sobre a necessidade de preservação do meio ambiente e incentivar a adoção de práticas ecologicamente corretas. A bicicleta é reconhecida pela ONU como o meio de transporte mais sustentável do planeta, mas ainda é pouco utilizada nas grandes cidades brasileiras. Vamos ajudar a mudar isso participando do passeio!

Serão sorteadas 10 bicicletas entre os participantes inscritos. As inscrições podem ser feitas na sede da SEMMAS (Av. André Araújo, 1500, Aleixo), na Federação de Ciclismo Amazonense (9245-1161) e nos parques Lagoa do Japiim e dos Bilhares.

Para mais informações, ligue para (92) 3642-1010 / 9188-7341 ou siga a SEMMAS no Twitter (@AmbienteManaus).


Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

12 de abril de 2010

Ciclistas superam expectativas na inauguração da ciclofaixa da Ponta Negra

Centenas de ciclistas participaram do passeio ciclístico 'Paz no trânsito' organizado pelo Detran (AM), em parceria com a SEJEL e Federação de Ciclismo Amazonense (FCA), nesse domingo (11/04). O comboio saiu da Vila Olímpica, seguindo pela na Av. Pedro Teixeira até a Ponta Negra, onde ocorreu a inauguração da primeira ciclofaixa de Manaus. A ciclofaixa de 2,4 km de extensão e vai funcionar aos domingos das 7h ao meio-dia.

Linha de frente da comissão organizadora do passeio ciclístico 'Paz no trânsito' organizado pelo Detran-AM

Pessoas de todas as idades vieram prestigiar o passeio, que foi uma ótima oportunidade para tirar a bike da garagem e pedalar tranquilamente sem se preocupar com o perigo de carros e ônibus. Segundo o jornal A Crítica, cerca de 700 pessoas participaram do passeio, um número de ciclistas expressivo que surpreendeu os organizadores do evento, refletindo uma grande demanda da sociedade pela melhoria das condições para circulação com bicicleta em Manaus.

Centenas de ciclistas ocupam as ruas, aproveitando o direito de usar a bicicleta como um transporte seguro

Antes do início do passeio, ocorreu a distribuição de camisetas do evento para os participantes em troca de 1kg de alimento não perecível. Não vai ser difícil ver as camisetas circulando pela cidade! A organização do evento está de parabéns, tudo ocorreu como planejado, oferecendo um forte incentivo ao uso da bicicleta na cidade. Devagar a cultura da bicicleta vai sendo difundida na Amazônia.

Os ciclistas formaram uma longa fila para pegar suas camisetas

Foi mesmo um dia histórico para Manaus, uma cidade plana e com grande potencial para o uso da bicicleta como meio de transporte. Embora a ciclofaixa tenha um caráter de lazer, segundo Mônica Melo (diretora-presidente do Detran-AM) ela vai servir de teste para avaliar a possibilidade de expansão para outras vias, como a Av. do Turismo e a Av. das Torres, que ainda não foi inaugurada. Essa posição foi endossada por Djalma Dutra, diretor-presidente em exercício do Detran, que representou o órgão no evento. Nós agradecemos a iniciativa do Detran (AM), da SEJEL e da Federação de Ciclismo Amazonense pela ciclofaixa da Ponta Negra. É um grande passo em direção à proposta do Pedala Manaus. Quem sabe em poucos anos tenhamos excelentes condições para pedalar na cidade, com ciclovias arborizadas por todos os bairros, mostrando a verdadeira vocação da Amazônia: ser sustentável. Vamos usar a ciclofaixa aos domingos e mostrar que precisamos de muitos mais quilômetros de ciclofaixas e ciclovias em Manaus!



Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

11 de abril de 2010

5 de abril de 2010

Passeio ciclístico promove a inauguração de ciclofaixa na Ponta Negra

A Secretaria de Estado da Juventude Esporte e Lazer (SEJEL), em parceria com o Detran (AM) e a Federação de Ciclismo Amazonense (FCA), está promovendo o passeio ciclístico 'Paz no trânsito' no próximo domingo (11/04). O passeio sairá da Vila Olímpica às 9h e seguirá até a Ponta Negra, quando será inaugurada uma ciclofaixa de 2,4 km. A ciclofaixa da Ponta Negra vai funcionar aos domingos das 7 às 11h e será marcada no chão com tinta vermelha junto ao canteiro central, indo do edifício Aruba até o retorno do Hotel Tropical. Para delimitar a área de uso exclusivo dos ciclistas, a polícia militar vai instalar cones ao longo da extensão durante todo o período de funcionamento da ciclofaixa.


Os primeiros 500 inscritos ganham uma camiseta e todos inscritos concorrerão ao sorteio de 40 bicicletas novas. As inscrições podem ser realizadas de 29/03 a 09/04. Para se inscrever, basta levar 1 kg de alimento não perecível a um dos seguintes locais: postos de atendimento do Detran instalados nos PAC’s, Detran (Rua Recife), Fundação Vila Olímpica/Sejel, Centro de Convivência da Família (Cidade Nova), Centro de Convivência da Família do Mutirão, Centro de Convivência dos Idosos de Aparecida, Loja Office Bike (Compensa) e Loja Duas Rodas Montain Bike (Tancredo Neves). O Pedala Manaus! vai participar e convida todos para pedalar em defesa do uso da bicicleta como meio de transporte.

Sobre a ciclofaixa da Ponta Negra
A ciclofaixa da Ponta Negra tem um papel importante na educação de ciclistas e motoristas, embora sua extensão seja muito pequena. Em um terreno plano, uma pessoa pode pedalar tranquilamente uma bicicleta a 18 km/h, o que a leva a percorrer toda a extensão da ciclofaixa em apenas 8 minutos. A tendência é que o Detran amplie a demarcação de ciclofaixas para a Av. do Turismo e para outras, como a Av. das Torres que será inaugurada em breve pelo governo do estado. Manaus está sendo modernizada rapidamente e assim como em muitas cidades do Brasil, obras estão sendo feitas para melhorar as condições para pedalar. Em São Paulo, a prefeitura e o governo do estado estão promovendo com grande sucesso a demarcação de ciclofaixas e ciclovias e a experiência deles mostra que é importante que as instituições do governo interajam com a sociedade para atender melhor a demanda.

Ainda que a ciclofaixa da Ponta Negra ofereça uma alternativa de lazer aos domingos, para conquistar os objetivos propostos de ser um 'meio de transporte seguro e ambientalmente correto' é necessário expandir a ideia para o restante da cidade. Para isso, o Detran precisa demarcar dezenas de quilômetros de ciclofaixas e ciclovias, formando uma malha de vias exclusivas para o uso de bicicletas, que ligaria todos os bairros e permitiria pedalar com segurança durante todos os dias da semana, não apenas aos domingos.

A demarcação das ciclofaixas é barata, rápida e traz imensos benefícios para a sociedade como um todo e deveria ser prioridade nas obras viárias da cidade. Isso ajudaria a reduzir o trânsito, a superlotação do transporte coletivo e promoveria a saúde das pessoas e do meio ambiente. Por enquanto, a ciclofaixa da Ponta Negra é uma conquista importante, um passo em direção a um sistema cicloviário que poderá ser desenvolvido em Manaus, agregando qualidade de vida para os cidadãos e atraindo turistas e oportunidades de negócios. É um ótimo começo!



Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

29 de março de 2010

Ciclofaixas e ciclovias na cidade de São Paulo


A região metropolitana de São Paulo tem quase 20 milhões de pessoas, das quais apenas cerca de 30% tem carro. Isso quer dizer que uns 70% da população depende de outros modos de transporte para circular na cidade, principalmente do transporte coletivo (ônibus, microônibus, metrô e trem). Contudo, o uso da bicicleta ainda é pouquíssimo explorado na cidade, de forma que até hoje poucos quilômetros de ciclovias e ciclofaixas foram implementados. Pelo menos até pouco tempo atrás.

Hoje em São Paulo existem projetos de ciclofaixas e de ciclovias que estão começando a acontecer na prática, com grande tendência de crescer a rede e consolidar a bicicleta como uma alternativa segura, saudável e eficiente para a mobilidade urbana. Pedalar nas grandes cidades é uma tendência mundial, mas para haver segurança é preciso investir em educação e infra-estrutura. Dados recentes revelam que cerca de 100 ciclistas morrem por ano em São Paulo. É absolutamente intolerável que isso aconteça em qualquer cidade do Brasil e os governantes devem trabalhar para garantir que pedalar, um direito estabelecido no Código de Trânsito Brasileiro, seja uma alternativa segura de transporte.

Ciclofaixa na Av. República do Líbano no sentido da Av. Ibirapuera com a faixa exclusiva para circulação de bicicletas

A história de São Paulo mostra que os anos de cicloativismo tem consolidado a demanda da sociedade de forma organizada, cujos frutos iniciais estão nascendo da união entre os ciclistas e o governo estadual e municipal. Atualmente o Projeto Ciclofaixa da Cidade de São Paulo oferece uma alternativa de lazer para os paulistas, que podem sair para as ruas com sua família e amigos para pedalar entre o Parque Ibirapuera, o Parque das Bicicletas e o Parque do Povo, totalizando cerca de 5 km de ciclofaixas aos domingos, das 7 às 14h. Clique aqui para ver o percurso das ciclofaixas disponível atualmente.

Entrada do Parque das Bicicletas, com semáforo temático para os ciclistas se orientarem

O projeto consiste em realizar alterações operacionais no sistema viário para isolar faixas da via para a circulação exclusiva de bicicletas. Ao longo de todo o percurso, a sinalização é feita com faixas pintadas no chão (em vermelho) e com placas e faixas alertando os motoristas e ciclistas, contando ainda com uma equipe de pessoas treinadas que informam os usuários e sinalizam as travessias em todos os cruzamentos. Embora as ciclofaixas ainda não cubram uma grande extensão, é uma oportunidade ótima para se pedalar com tranquilidade e conforto. Pessoas de várias idades estiveram nas ruas no último domingo, sendo muito comum ver pais levando seus filhos para aprender a usar sua bicicleta, passeando com prazer e segurança.

As ciclofaixas permitem que pais passeiem com segurança com seus filhos, uma oportunidade ótima para educá-los

Como os benefícios da bicicleta para a sociedade são óbvios para a saúde das pessoas e para melhorar a mobilidade urbana, a tendência é expandir a malha. Por enquanto, a cidade de São Paulo conta com fragmentos de um sistema cicloviário, com ciclofaixas e ciclovias isoladas umas das outras. Por exemplo, embora as ciclofaixas atualmente cheguem perto da extremidade norte da Ciclovia Rio Pinheiros (inaugurada em fevereiro de 2010, veja vídeo sobre inauguração), não existe conexão planejada entre elas. No último domingo eu pedalei toda a extensão das ciclofaixas e entrei na ciclovia Rio Pinheiros pela estação Vila Olímpia, percorrendo os 14km até a estação Autódromo em Interlagos. Atualmente, a ciclovia tem apenas 2 pontos de acesso, o que limita muito o uso como meio de transporte, mas em breve terá mais acessos ao longo do percurso. O projeto da Ciclovia Rio Pinheiros prevê ainda a construção até o final do ano de mais 6km que vai ligar a estação Vila Olímpia à estação Villa Lobos/Jaguaré e de mais dezenas de quilômetros nos próximos anos, conectando com o Rio Tietê.

Rio Pinheiros com sua ciclovia, oferecendo um percurso rápido, embora atualmente limitado pela falta de pontos de acesso


E em Manaus, o que podemos fazer para melhorar as condições cicloviárias?

O que esperamos do governo do estado e da prefeitura quanto à melhoria das vias para circulação com bicicletas na cidade?

Envie seu comentário via Twitter (@pedalamanaus), via blog ou via grupo de emails.

***

Veja todas as fotos do álbum sobre as Ciclofaixas e Ciclovias em São Paulo.

Projeto Ciclofaixa da Cidade de São Paulo.



Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

27 de março de 2010

Programa Viver Sustentável sobre ciclovias mostra como incentivar o uso da bike como meio de transporte

Excelente resumo sobre a tendência de estimular o uso da bicicleta como meio de transporte, lazer e esporte. Além da melhoria nas condições das vias para circulação de bicicletas, a educação é fundamental para consolidar uma cultura ciclística que tem as melhores consequências sobre a saúde das pessoas e do meio ambiente. Pedala Manaus!



Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter

25 de março de 2010

CEULM promove evento da “Hora do Planeta” em Manaus

No próximo dia 27 de março às 20h30 as luzes serão apagadas em várias partes do mundo em ação de combate ao aquecimento global. A Hora do Planeta é uma iniciativa da Rede WWF sobre mudanças climáticas, com a participação de pessoas, empresas, comunidades e governos em vários países.

Em Manaus este ano um evento será promovido pelo Centro Universitário Luterano de Manaus CEULM Nova ULBRA em parceria com órgãos e empresas. Serão promovidos shows musicais com os grupos Imbaúba e Pássaros da Amazônia, em seguida haverá uma caminhada e um passeio ciclístico pelas ruas do bairro Japiim.

No momento em que as luzes estiverem apagadas, a comunidade vai andar e pedalar com forma de estimular meios de transporte alternativo. O CEULM, que em 2010 vem implementando uma gestão voltada a sustentabilidade, pretende envolver funcionários e alunos em mais esta ação, além das 15 unidades da Ulbra no Brasil.

PROGRAMAÇÃO HORA DO PLANETA EM MANAUS:

19h a 19h30 – Concentração

19h30 – Início de Show musical (bandas locais):

Grupo Imbaúba

Grupo Musical Pássaros da Amazônia – Lutheria da OELA

20h30 – Ação das Luzes apagadas

Início da passeata e bicicletada

Sugestão de Roteiro – Saída do Campus ULBRA / passando pela Av. Rodrigo Otávio / Parque Lagoa do Japiim / continuação … até a praça do Japiim.

21h30 – Retorno ao Campus da ULBRA para dispersão


Posts pelo feed ou email
Faça parte do Pedala Manaus!
Siga o Pedala Manaus! no Twitter